Perfil

Criamos esse espaço para que nossos pacientes, amigos e curiosos por nutrição possam sempre encontrar informações, novidades, receitas e dicas que vão de encontro ao nosso atendimento. Esperamos que vocês curtam!

CONTATO:

Rua Dr. Montaury 1441 sala 402. Caxias do Sul/RS
Tel: (54) 30664554
Whats: (54) 981557525
Email: clarisse@corporesanocaxias.com.br
Site: www.corporesanocaxias.com.br
Face: www.facebook.com/clarisse.zanette
Instagran: @clarissezanette

25 de maio de 2010

Um cigarro pode aumentar a rigidez arterial em 25%



Segundo pesquisadores da Universidade McGill, no Canadá, fumar um único cigarro aumenta em 25% a rigidez das artérias de jovens adultos.
Em estudo que comparou a rigidez arterial de jovens (idades entre 18 e 30 anos) que fumavam de cinco a seis cigarros por dia com a rigidez arterial de não-fumantes, os especialistas demonstraram que mesmo pessoas que fumam pouco apresentam diminuição na flexibilidade dos vasos sanguíneos, o que aumenta os riscos de doença cardíaca e derrame.
Os pesquisadores avaliaram a artéria radial da região da cintura dos participantes, a artéria carótida no pescoço e a artéria femoral durante um período de descanso e após exercícios. E descobriram que, após a prática de atividades físicas, a rigidez arterial reduzia em 3,6% nos não-fumantes, enquanto aumentava 2,2% nos fumantes moderados. Quando os participantes mastigaram uma goma de mascar de nicotina, a flexibilidade das artérias reduziu em 12,6%; enquanto o fato de fumar um cigarro foi associado a 24,5% maior rigidez arterial, representando maior risco cardiovascular.
"Em efeito, isso significa que mesmo o tabagismo leve em jovens pessoas saudáveis pode danificar as artérias, comprometendo a capacidade do nosso corpo de lidar com o estresse físico, como subir escadas ou pegar um ônibus", alertou a pesquisadora Stella Daskalopoulou.

Fonte: Heart and Stroke Foundation of Canadá.


 Bom, depois desta matéria não podia deixar de escrever alguma coisa sobre fumo e nutrição.

É importante para fumantes e ex-fumantes sempre buscarem um profissional de saúde, pois vários estudos sugerem que a nicotina pode afetar o organismo de diversas formas:
  • A nicotina causa uma reação química aumentando o consumo de energia, cerca de 200 calorias por dia; "Aquela frase bem conhecida, parei de fumar e engordei ...Kg"
  • Pode afetar a atividade da serotonina e dopamina, substâncias neurotransmissoras, no controle da fome. Na abstinência o indivíduo sente fome mais frequentemente;
  • Pode alterar a glicemia, devido a uma maior resistência na captação de glicose estimulada pela insulina ou hiperinsulinemia;
  • Suprime o apetite;
  • Pode inibir o paladar. Ex-fumantes começam a sentir melhor o sabor dos alimentos.
A nicotina compete com os nutrientes vindos dos alimentos na absorção celular. Ou seja, entra no lugar destes, o que faz com que eles não sejam aproveitados da maneira que deveriam. Isso acontece principalmente com as vitaminas e os minerais.
Portanto, fumantes ou ex-fumantes devem comer frutas e vegetais diariamente, em especial: "Os antioxidantes"
  • beta-caroteno: que atuam como um antídoto contra o câncer pulmonar (cenoura, brócolis e outros vegetais folhosos verdes)
  • licopeno (um componente do tomate e de seus derivados)
  • vitamina E : nozes, amêndoas, avelã, também antioxidantes
  • vitamina C, que é um poderoso antioxidate que previne o envelhecimento precoce : frutas cítricas, tomate, pimentão e verduras.
  • O brócolis contém sulforafano, um antioxidante que ajuda a recuperar o pulmão.
  • Já a batata é rica em carboidrato e diminui a ansiedade provocada pela falta do cigarro, assim como a banana, que é rica em magnésio.
  • Aumentar o consumo de cálcio (leite, iogurte ou queijo minas, queijo tipo cottage e os vegetais folhosos verde escuro), pois as mulheres fumantes podem ter os níveis de cálcio reduzidos, bem como atingem a menopausa precocemente. Desta forma, mulheres fumantes são mais propensas ao desenvolvimento da osteoporose.
  • Portanto, se você é fumante, pratique atividades físicas regularmente e modere o consumo de gorduras saturadas e colesterol.
E para finalizar: Fica uma frase:
"Não importa quanto peso se ganhe, os efeitos do fumo são sempre piores", garante o pesquisador David F. Williamson do Centro de Controle de Doenças.


Nenhum comentário:

Postar um comentário