Perfil

Criamos esse espaço para que nossos pacientes, amigos e curiosos por nutrição possam sempre encontrar informações, novidades, receitas e dicas que vão de encontro ao nosso atendimento. Esperamos que vocês curtam!

CONTATO:

Rua Dr. Montaury 1441 sala 402. Caxias do Sul/RS
Tel: (54) 30664554
Whats: (54) 981557525
Email: clarisse@corporesanocaxias.com.br
Site: www.corporesanocaxias.com.br
Face: www.facebook.com/clarisse.zanette
Instagran: @clarissezanette

20 de dezembro de 2009

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO



Queria convidá-los para assistir e comemorar comigo minha defesa de mestrado. São mais de dois anos estudando sobre Obesidade e Sindrome Metabólica em crianças e adolescentes com artrite idiopática juvenil.

Será no auditório Mário Rigato.
Faculdade de Medicina (FAMED) UFRGS, ao lado do HCPA, 4° andar

Data: 23/12/2009 às 13:30h


Aproveitando queria agradecer a todos os meus pacientes pelo apoio e torcida constante!

Abraços

16 de dezembro de 2009

Nutrição e Estética. Quais alimentos podem ajudar no tratamento?




Chegando o verão, aumenta o desespero para entrar em forma. E foi por este motivo que resolvi postar sobre estética e nutrição.
Existem vários tratamentos estéticos para redução da celulite, diminuição das medidas,... mas o que eu quero falar aqui é que sem um a dieta adequada estes tratamentos não funcionam. O ideal é começar perdendo peso, para diminuir a gordura localizada (encontrada na região do bumbum, coxas e culote), sempre mantendo uma boa hidratação (líquidos – dê preferência água). Alimentos que contenham beta glucana (farelo de aveia), lignanas (farelo de linhaça), fitosteróis (soja e semente de girassol) e catequinas (chá verde) também ajudam a melhorar a circulação. Além disso é importante adotar uma dieta com antioxidante por isto fique longe de gorduras trans, açúcar simples, sal (promovem a retenção de líquidos e piora a celulite) e aumente o consumo de alimentos ricos em potássio (são diuréticos à melhora da celulite) licopeno (presente no tomate, goiaba, melancia), antocianinas (amora, uva roxa, ameixa, cebola roxa, pimentão, berinjela), carotenóides (cenoura, abóbora), isoflavonas (soja), ômega 3 (peixes) e gorduras monoinsaturadas (azeite e abacate). E para flacidez aumentar o consumo de proteína animal (carnes magras, leite desnatado e ovos).
E para fazer uma detoxificação intestinal, pode utilizar chás como carqueja e chá verde.
Em caso de cirurgias de estéticas, prepare seu corpo antes, procure um profissional e faça uma boa dieta com todos os nutrientes que ajudam na cicatrização. Os nutrientes mais importantes para a boa cicatrização são proteínas, vitamina A, complexo B, vitamina C, arginina, glutamina, ferro, zinco e selênio.
Para saber as quantidades ideais de cada alimento para auxiliar no seu tratamento procure um nutricionista.

20 de novembro de 2009

A... – Bifidobacterium animalis

Recebi um e-mail, que circula na internet sobre um iogurte.
Eu já havia lido no site da D... um comunicado sobre este assunto, mas hoje recebi um e-mail de amiga perguntando se era verdade. Então achei interessante escrever sobre este assunto.
Uma pessoa que se diz nutricionista M. C. D. (São Paulo – não está registrada no nosso conselho de nutrição) publicou um e-mail em que diz que o iogurte A.... é feito através de fezes humanas.

Segundo a empresa o iogurte é um leite fermentado, com cepas de iogurte tradicional e um fermento específico: o Bifidobacterium animallis DN-173 010, subsp lactis, que leva o nome comercial de DanRegularis.
Bifidobacterium animallis é uma bactéria anaeróbica gram-positiva encontada nos intestinos de animais de grande porte, inclusive humanos.
No e-mail em que recebi a “nutricionista” escreve que o iogurte ajuda na digestão pelo
simples fato de que a bactéria adicionada pela empresa pertence a uma cepa mais irritante para a mucosa intestinal, que ao entrar em contato trata de expelir o mais rapidamente possível o material fecal.
Mas o Bifidobacterium animallis subsp lactis (ou b.lactis) não apresenta nenhuma característica que irrite ou agrida a mucosa intestinal. Existem estudos científicos mostrando que o iogurte melhora a qualidade de vida dos indivíduos que sofrem com a síndrome do intestino irritável. Outro ponto importante é que outras espécies do gênero Bifidobacterium podem ser encontradas naturalmente no trato intestinal de indivíduos saudáveis.

Sabemos que todos os iogurtes que são fermentados possuem algum tipo de bactérias. Existem os iogurtes que são chamados de probióticos (ver matéria em marcadores - probióticos), pois apresentam algum benefício à saúde, como algumas marcas encontradas nos supermercados.

Para encerrar, gostaria de deixar aqui um recado:
“Sempre que se tratar de assunto relacionado com a saúde, não vá na conversa de e-mail sem origem e de autoria deconhecida. Procure o seu médico ou nutricionista e terá uma orientação adequada”

10 de novembro de 2009

Incluir um bom pescado na dieta traz mais saúde



Comer pescado é saudável e saboroso. O consumo regular de pescado traz benefícios à saúde. De modo geral, os peixes são boas fontes de todos os aminoácidos essenciais, que ajudam a formar proteínas, necessárias para o crescimento e a manutenção do corpo humano. São também fontes importantes de ferro, vitamina B12, cálcio e gorduras essenciais, fundamentais ao bom funcionamento do corpo.

O Ministério da Pesca e Aqüicultura e o Misnistério da Saúde, com a agência de Vigilância Sanitária – ANVISA – apresentam dicas de como melhor consumir o pescado:

* Porque o Pescado faz bem?

São fontes de Ômega 3 (atum, pintado, sardinha, salmão, anchova, arenque, tainha, bacalhau e truta). O ômega 3 ajuda a reduzir os riscos de doenças coronarianas, alguns tipos de câncer e no tratamento de doenças inflamatórias (como artrite reumatoide). Além de ajudar na obesidade, porque o teor de gordura do peixe é baixo, fazendo uma órtima opção de proteína e favorecendo o emagrecimento.
Para estes benefícios o ideal é consumir de 1 a 2 g de Ômega 3 /dia ou 2 porções de peixe por semana mostraram resultados positivos.

* O que observar ao comprar pescado?

1) Fresco e resfriado:
• O pescado fresco possibilita ao consumidor verificar a qualidade dos alimentos;
• O peixe deve possuir pele firme, úmida e sem presença de manchas;
• Os olhos devem ser brilhantes e salientes;
• Escamas unidas entre si e brilhantes;
• Mariscos frescos só podem ser vendidos vivos;
• Polvos e lulas devem possuir carne consistente e elástica;
• Livre de contaminantes (areia, metais, plásticos, combustíveis, sabão e moscas).

2) Congelado:
• O pescado congelado industrialmente é submetido a temperaturas menores a -25°C e depois mantido a menores de -15°C;
• A data de validade deve ser sempre verificada.

3) Seco:
• Cuidar mofos, ovos ou larvas de moscas, manchas escurar ou avermelhadas, limosidade superficial, amolecimento e odor desagradavel;
• Sempre armazenado em local limpo e protegido de poeira e insetos
• Exemplo: bacalhau

4) Enlatado ou conserva
• O enlatado é um dos métodos de processamento mais utilizados na conservação do pescado;

• Pescado em conserva é armazenado em recipientes herméticos, sem conservantes podendo ser vendido: “ao natural” (em salmora adicionado ou não de temperos) e/ou“Em azeite ou em óleos comestíveos”

* Atenção a Embalagem:

Dentre as informações obrigatórias, sempre verificar a data de validade e se o produto possui o Selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), estadual e Municipal.

* Dicas de Preparo:

1) Grelhar, assar e cozinhar a vapor são os melhores maneiras de preparar o seu pescado mantendo suas propriedades nutricionais e benefícios à saúde.
2) Quanto de frita os pescados, eles podem absorver o óleo e destruir parte do Ômega 3 e das vitaminas.
3) Deve-se sempre retirar o couro antes de consumi-los.
4) Utiliza temperos naturais: cebola, alho, temperos verdes, manjericão, manjerona, louro, etc.
5) Sempre que a carne estiver pronta ela ficará com a textura branca.
6) Para preparar peixes salgados, você deve dessalgá-lo da maneira correta. Deve-se colocar o peixe com pele e já cortado em água gelada dentro da geladeira e trocar a água 3 vezes por dia. Para manter o sabor do peixe coloque gelo dentro da vasilha.

* Dicas de congelamento domiciliar:

1) Nunca se congela um pescado que já foi descongelado.
2) o peixe pode ser congelado novamente se foi cozido ou assado.
3) O ideal é congelar peixes inteiros e sua pele é sua proteção.
4) Sempre identificar o produto e data do congelamento.

25 de outubro de 2009

HIPERTENSÃO ARTERIAL

A hipertensão arterial ou "pressão alta" é a elevação da pressão arterial para números acima dos valores considerados normais (140/90mHg). Esta elevação anormal pode causar lesões em diferentes órgãos do corpo humano, tais como cérebro, coração, rins e olhos.
A maioria das pessoas não apresentam sintomas. Por isso é chamada de "doença silenciosa". A ausência de sintomas bem definidos retarda o diagnóstico da doença que, muitas vezes, é feito somente quando problemas mais sérios aparecem.
A Sociedade Brasileira de Hipertensão recomenda que a pressão arterial deve ser medida regularmente, no mínimo, uma vez por ano, inclusive por aqueles que não têm ou desconhecem ter a doença. A recomendação se aplica também às crianças, a partir dos três anos de idade. Já para os hipertensos, a verificação da pressão deve ser muito mais frequente para o controle adequado da doença.

Que fatores podem estar relacionados á pressão alta?
  • História familiar: Pessoas que têm familiares com pressão arterial elevada têm maior chance de serem hipertensas. Se for o seu caso comunique ao médico.
  • Idade: Pressão alta ocorre na maioria dos casos em pessoas acima de 35 anos. O risco aumenta com a idade.
  • Raça: A pressão alta é mais comum em pessoas de raça negra do que nas de raça branca.
  • Sal: A ingestão excessiva de sal predispõe ao aumento da pressão arterial, por reter líquidos e dilatar o vaso sanguíneo.
  • Obesidade: Pessoas com excesso de peso têm maior probabilidade de desenvolver a hipertensão. Procure saber qual é seu peso normal em relação a sua idade, altura e sexo e, se você estiver acima deste peso, consulte seu médico e nutricionista sobre um programa de exercícios e dieta adequada para uma perda gradual de peso.
  • Diabetes: Pessoas com diabetes muitas vezes também sofrem de hipertensão. Esta combinação aumenta o risco de doenças cardíacas e renais.
  • Abuso de álcool: Estudos demonstraram que o abuso de álcool pode estar associado à pressão alta. O significado de "abuso" pode diferenciar de pessoa para pessoa, dependendo do peso, hábitos alimentares e hereditariedade. De qualquer maneira recomenda-se moderação.
  • Vida sedentária: Um estilo de vida sem exercícios regulares aumenta a probabilidade de excesso de peso, significando um fator de risco para o desenvolvimento da hipertensão.
  • Cigarro: O hábito de fumar é um fator de contribuição para elevar a pressão arterial.

Controlando e Prevenindo a Hipertensão Arterial

DICAS DE NUTRIÇÃO


  • Siga uma dieta balanceada;
  • O hipertenso deve diminuir a quantidade de sal nos alimentos. O ideal são 2 colheres de café de sal por dia (2g) e o restante de sódio que já está embutido nos alimentos in natura. Pode ser difícil no começo, mas em aproximadamente 3 semanas o seu paladar estará acostumado aos sabores naturais dos alimentos;
  • Uma dica é usar e abusar das ervas e especiarias para dar sabor aos alimentos como: alho, ervas, salsinha, cebola, cebolinha, orégano, hortelã, limão, manjericão, gengibre, coentro e cominho;
  • Nunca levar saleiro à mesa;
  • Evite temperos industrializados como ketchup, mostarda, molho shoyu, sazon e caldos carne e galinha concentrados. Atenção para o aditivo glutamato monossódico, utilizado em alguns condimentos e nas sopas de pacote;
  • Cuidado com as conservas como picles, azeitona, aspargo, patês e palmito, enlatados como extrato de tomate, milho e ervilha – alimentos conservados em sal e os salgadinhos como batata frita, amendoim salgado;
  • Evite carnes salgadas como bacalhau, charque, carne-seca e defumados;
  • Verifique sempre o rótulo dos alimentos e evite aqueles que possuam uma grande quantidade de sódio;
  • Aumentar o consumo de fibras e grãos integrais (como frutas, verduras, legumes, leguminosas (feijões), cereais integrais como arroz e pão integral e farinhas de aveia, trigo, linhaça,...
  • Alimentos ricos em ômega 3 ajudam no controle da hipertensão, então aumente o consumo de peixes como salmão, sardinha, atum, óleo de canola e linhaça;
  • Reduzir o consumo de álcool. A recomendação médica é a seguinte: para os consumidores de álcool, a ingestão de bebida alcoólica deve ser limitada a 30g álcool/dia contidas em 600 ml de cerveja ou 250 ml de vinho ou 60ml de destilados. Este limite deve ser reduzido à metade para homens de baixo peso, mulheres e indivíduos com sobrepeso e/ou triglicérides elevados;
  • Aumente o consumo de alimentos ricos em potássio: Estudos indicam que o aumento do consumo de potássio ajuda na redução da pressão arterial e preserva a circulação cerebral;
  • Aumentar o consumo de vegetais crus, pois com o cozimento há uma grande perda do potássio dos alimentos. Alimentos ricos em potássio: frutas secas, melão, mamão, banana, feijão, lentilha, cenoura, laranja, beterraba, tomate, batata, água de côco e vegetais de cor verde escuro;
  • Faça exercícios físicos sob orientação médica;
  • Evite a tensão. Enfrente melhor sua vida.


8 de outubro de 2009

Obesidade Infantil




O que é a Obesidade?

É uma doença crônica que se caracteriza pelo acúmulo de gordura excessiva, que pode comprometer a saúde. Ela é o resultado a alta ingestão de calorias em relação ao gasto energético. É considerada um problema de saúde publica, uma vez que o número de indivíduos com excesso de peso tem aumentado significantemente nas últimas décadas. Nos dias de hoje, o aumento da obesidade infantil, tem nos chamado a atenção, ela já chega a 10% das crianças no Brasil.

Uma das causas da obesidade infantil é a alta ingestão de produtos calóricos, como fast foods e a falta de exercícios físicos diários. O excesso de peso nas crianças pode levar ao aumento do colesterol total, do LDL (colesterol ruim), triglicerídeo, diminuir o HDL (colesterol bom), pressão alta, problemas nos ossos e diabetes melito.
A perda de peso melhora os níveis de colesterol e triglicerídeos, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares na fase adulta.

A solicitação de exames em crianças e adolescentes, não é de rotina em consultórios, mas se temos algum fator de risco deve ser realizada, assim com a verificação da pressão arterial. É preciso prevenir a obesidade desde a infância, através de um estilo de vida saudável. Então segue algumas dicas:

  • Sempre estabelecer horários para as refeições.
  • Não oferecer alimentos fora de hora.
  • Desde cedo a criança deve ser estimulada a consumir frutas e verduras, para que a criança se habitue a comê-los sem rejeição.
  • Sempre oferecer legumes e verduras coloridas, pois garante a quantidade de vitaminas e minerais necessárias.
  • Modere o tamanho das porções que você oferece a ela.
  • Não force a criança a “raspar” o prato. Ela deve aprender a regular sua fome e a quantidade de alimento do que necessita.
  • Água e o leite devem ser os líquidos fundamentais.
  • Evite sucos e refrigerantes.
  • Prefira o consumo de frutas in natura, do que sucos. E sempre sem adição de açúcar.
  • Estimule a criança desde cedo a praticar atividades físicas (jogar bola, andar de bicicleta).
  • Não permita que a criança fique mais de 2 horas por dia realizando atividades sedentárias (vendo televisão, jogando vídeo game ou no computador).

Procure um nutricionista e saiba como evitar a obesidade infantil em sua casa!

SÍNDROME METABÓLICA NA INFÂNCIA


A Síndrome metabólica é definida como a união de fatores de risco para doença cardiovascular, sendo incluídas seguintes alterações: obesidade abdominal, hipertensão arterial, triglicerídeos elevados, baixo HDL (colesterol bom) e diabetes mellitus ou resistência à insulina. A definição para adultos segundo diretrizes brasileiras, o indivíduo que apresentar 3 ou mais critérios citados à cima, é considerado portador da Síndrome Metabólica.
Na faixa etária pediátrica não há uma definição amplamente aceita de Síndrome Metabólica, dificultando a comparações das prevalências.
A prevalência da Síndrome Metabólica na infância é menor que em adultos, variando de 6% a 10%, apresentando maior prevalência em crianças obesas 42%. Como não há um consenso na definição da Síndrome Metabólica, os dados de sua prevalência variam de acordo com o critério utilizado.
Juntamente com a Síndrome Metabólica e resistência à insulina algumas alterações de pele podem estar associadas (estrias, acantose nigricans, acne), alta estatura, irregularidade menstrual, síndrome de ovários policísticos, pubarca precoce, alterações no metabolismo do colesterol.
A resistência à insulina é avaliada com um exame de sangue, identificada pela dosagem de insulina e glicose de jejum e após calculada através do cálculo do HOMA-ir.
A prevenção da Síndrome Metabólica começa durante a gestação, garantindo um acompanhamento adequado do crescimento fetal, para evitar as causas de restrição de crescimento intrauterino e prematuridade.
As crianças que nascem pequenas para idade gestacional são as de maior fator de risco para Síndrome Metabólica. Após o nascimento o aleitamento materno é fator protetor contra o ganho de peso excessivo, sendo que para cada mês de aleitamento materno há redução de 4% de risco de obesidade. Além do aleitamento materno, a introdução adequada da alimentação complementar também é importante na redução de riscos de obesidade e Síndrome Metabólica.
A alimentação adequada e a prática regular de atividade física são fundamentais na prevenção de doenças crônicas.
Portanto, para evitar as complicações das doenças crônicas, é importante a prevenção desde a infância. Devemos sempre incentivar o aleitamento materno e a introdução adequada da alimentação complementar, tanto em quantidade quanto na qualidade.

Fonte: Nestlé Nutrition Institute. Proteína e Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes.

1 de outubro de 2009

DIA DO IDOSO 1 DE OUTUBRO!!!


Hoje é dia do Idoso. Falar das pessoas idosas é um belo tema, aliás, eu não diria Idoso, diria MELHOR IDADE!
Aqueles que chegaram na MELHOR IDADE são aqueles que durante uma longa jornada adquiriram muitas experiências e podem contribuir muito para a nossa sociedade.

Às vezes eu fico pensando porque deveria ter um estatuto do idoso? Para termos leis onde devemos amparar, ajudar, não discriminalizar, dar direitos de cidadania, um lugar na fila privilegiado para idosos,... Enfim há um Estatuto para mostrar as pessoas que devemos respeitar os idosos, mas se parássemos para pensar nós seremos ESTE IDOSO de amanhã. Então não respeito somente este idoso porque há uma lei, mas respeite para dar exemplos as crianças e jovens para que nos respeitem no dia de amanhã!

Vamos abraçá-los, parabenizá-los e NUTRIR de amor, pois um dia chegaremos na Melhor Idade é só uma questão de tempo e experiência.
PARABÉNS A TODOS OS IDOSOS!


IDADE NÃO É NADA, RESPEITO É TUDO!
RESPEITE O IDOSO!

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE




Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), idoso é todo indivíduo que ultrapasse aos 65 anos.
O número de idosos está crescendo a cada ano, a grande preocupação atual é dar uma qualidade de vida os idosos. O planejamento das necessidades nutricionais do idoso é um desafio e uma arte de despertar o apetite, e deve basear-se no peso, no tipo e intensidade da atividade física e nas patologias associadas.

O idoso com o passar do tempo começa a perder peso e entre as principais causas que levam o idoso à perda de peso e à desnutrição estão as alterações fisiológicas do envelhecimento, as enfermidades crônicas e fatores relacionados à situação social do idoso. Com relação às alterações fisiológicas, sabe-se que o envelhecimento leva a reduções na capacidade funcional. Mastigação e deglutição prejudicados, falta de dentes, entre outros fatores, levam o idoso a uma ingestão nutricional deficiente.
As doenças crônicas, que muitas vezes são decorrentes de uma má alimentação na vida adulta, são também citadas como fatores que levam o idoso à desnutrição.
O uso de múltiplos medicamentos, os quais influenciam a ingestão de alimentos, a digestão, absorção e utilização dos diversos nutrientes, pode comprometer o estado de saúde e o requerimento nutricional do idoso.
Fatores sociais como a perda do cônjuge, isolamento social e depressão, podem interferir amplamente. O modo de vida, geralmente solitário da maioria dos idosos, impõe-lhes muitas limitações, fazendo com que se alimente mal e pouco. Nesses casos, há uma tendência ao desestímulo para preparar alimentos variados e nutritivos. Verifica-se, com freqüência, elevado consumo de produtos industrializados como doces e massas, ou de fácil preparo como chás e torradas, o que afeta a adequação de nutrientes ao organismo e o coloca em risco de má-nutrição. Estes fatores podem vir asociado com uma deficiência de vitaminas e minerais.

Como envelhecer com saúde e disposição veja algumas dicas:

· O idoso deve alimentar-se de 4 a 6 vezes por dia, incluir alimento de todos os grupos (lipídios, proteínas, carboidratos, fibras, vita­minas e sais minerais) e os alimentos devem ser nutritivos, saborosos e agradáveis de comer.
· A ingestão de água é fundamental para manutenção do organismo. A quantidade adequada é, no mínimo, 8 copos de água por dia.
· Consumir fibras para manter um bom funcionamento intestinal, além de auxiliarem na prevenção e tratamento de doenças como câncer do intestino grosso e no controle do colesterol alto. Os alimentos ricos em fibras também diminuem a sensação de fome. As fibras são encontradas nos vegetais, frutas (com casca), cereais integrais, pão integral, etc.
· Para evitar a constipação, aumentar a ingestão de água, comer fibras e praticar exercícios. Alimentos com poder laxativo: Yakult, ameixa em água, banana nanica, laranja com bagaço, mamão, abacate, entre outros.
· Os alimentos devem ser bem mastigados, facilitando sua digestão e aumentando o aproveitamento dos nutrientes. Não esqueça: o açúcar deve ser ingerido com moderação.
· Para prevenir a osteoporose, comer alimentos fontes de cálcio, principalmente leite e seus derivados (queijo, iogurte, coalhada), feijão, soja, vegetais verdes escuros, folha da beterraba, nabo...É importante lembrar que o abandono do cigarro, álcool e café é fator que contribui para a prevenção da osteoporose.

Para a mais informações consulte um nutricionista!

23 de setembro de 2009

Açúcar é a droga da vez?

Neste mês de setembro foi publicado uma matéria bem interessante sobre o açúcar na revista Veja, onde eles relatam que o açícar é o vilão da GLOBESIDADE...
O açúcar é o grande promotor da obesidade e seus níveis aumentados no sangue pode desenvolver diabetes e outras doenças. Existem suspeitas que o açúcar pode desencadear alguns tipos de câncer (pâncreas e de intestino).
Nos EUA, especialistas em saúde e nutrição começam a tratar o açúcar com o mesmo rigor que isolou o tabaco do convívio social - e o alvo número um é o refrigerante.
Nos EUA já há um movimento contra o consumo de refrigerante e eles exigem que as indústrias reduzem as calorias para no máximo 50Kcal por latinha.
Recentemente a American Heart Association, a entidade dos cardiologistas, divulgou limites específicos para o consumo de calorias do açúcar. Mulheres não devem consumir mais de 100 calorias/dia e homens 150 calorias/dia, que equivale a no máximo 6 a 10 c. chá de açúcar por dia.

1 lata de refrigerante = 10 c. chá de açúcar = 150 calorias
Se você consumir 1 lata por dia vai aumentar 7 Kg no ano


Veja a abaixo o crescimento do consumo de refrigerante e da obesidade no Brasil...






Para visualizar os gráficos e prevalências basta clicar em cima da figura!
Boa leitura!

19 de setembro de 2009

PROBIÓTICO E INTESTINO




A microbiota ou microflora intestinal é o ecossistema microbiano que coloniza o nosso trato gastrointestinal. As bactérias que naturalmente habitam nosso intestino possuem funções importantíssimas como a síntese de vitaminas, substâncias antimicrobianas e antiinflamatórias, a produção de enzimas que auxiliam na digestão dos alimentos e a redução dos níveis de colesterol plasmático.
Existem alimentos que são chamados probióticos que ajudam a regular a flora intestinal. Probióticos significam "a favor da vida". Normalmente, significam bactérias benéficas que formam colônias no trato gastrintestinal. Incluem Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus bulgaricus, Bifidobacterium bifidum, Bifidobacterium longum, Bifidobacterium. Estas bactérias são a primeira linha de defesa contra microorganismos potencialmente danosos que inalamos ou ingerimos.
Os probióticos têm sido utilizados para o alívio de sintomas intestinais como a constipação e síndrome do cólon irritável, para a prevenção do câncer colo-retal, a diminuição da concentração de colesterol e triglicerídeos no sangue, o tratamento da diarréia, da rinite e da asma etc. Mesmo que não apresente nenhum das condições citadas acima, uma dieta rica em açúcar, gordura, proteína, alimentos processados podem desequilibrar a flora intestinal e desenvolver a disbiose intestinal. Com a disbiose a absorção de vitaminas e minerais ficam prejudicadas, é importante introduzir alimentos probióticos na alimentação.
Fonte: Leites, iogurtes e queijos fermentados. A quantidade ideal de probióticos em um produto deve ser a partir de 1 bilhão. Por isto, nem sempre os leites fermentados funcionam. A marca mais conhecida no Brasil tem apenas 100 milhões de unidades em uma embalagem. Se seu objetivo é apenas manter o equilíbrio da sua flora intestinal tudo bem, porém se o seu objetivo for terapêutico deverá procurar marcas com uma quantidade maior de microorganismos.
Se você não pode consumir laticínios pode comprar probióticos em pó e misturar em sucos ou outra preparações!

Funções dos PROBIÓTICOS no organismo


Os alimentos Probióticos exercem as seguintes funções no organismo:

  • Aumentam de maneira significativa o valor nutritivo e terapêutico dos alimentos, pois ocorre um aumento dos níveis de vitaminas do complexo B e aminoácidos;
  • Aumentam a absorção e fixação de cálcio e ferro;
  • Fortalecem o sistema imunológico através de maior produção de células protetoras; portanto na redução do risco de câncer e doenças infecciosas de repetição;
  • Possuem efeito funcional benéfico no organismo, equilibrando a flora intestinal, atuando na capacidade do organismo se desintoxicar de excessos e venenos;
  • Possuem uma particular importância para os indivíduos com intolerância à lactose, devido ao aumento de uma enzima que facilita a digestão da lactose.

Como microorganismos, os probióticos têm pouco tempo de vida, por isso mesmo, devem ser mantidos bem refrigerados. Ao serem ingeridos, integrados aos alimentos, vão para o intestino e ali se integram à flora já existente, sem se fixarem, mas auxiliando no trabalho de absorção dos nutriente.

Probióticos e Obesidade


  • Os alimentos PROBIÓTICOS são aqueles ricos em bactérias que produzem efeitos benéficos na flora intestinal, normalmente indicados para prevenir e tratar doenças como as indicações abaixo.
  • Sabe-se que dietas ricas em gorduras levam a mudanças no perfil bacteriano da microbiota intestinal, levando a redução da quantidade de bifidobactérias.
    No entanto uma microbiota em desequilíbrio pode levar à obesidade, quanto o consumo de dietas ricas em gordura (comum em pacientes obesos) levam ao desequilíbrio da microbiota. Assim um dos tratamentos para obesidade é garantir uma microbiota saudável com um funcionamento intestinal adequado, livre de sintomas indicativos de mau funcionamento, como: flatulência, constipação intestinal, dor abdominal, distensão abdominal, etc...
  • Um novo estudo da Universidade de Turku, na Finlândia, revelou que as mulheres grávidas que tomam suplementos probióticos, a partir do primeiro trimestre, apresentaram menos probabilidade de desenvolver obesidade abdominal após o parto. Porém ainda não estão claros os efeitos do consumo de probióticos para a saúde do bebê.
    A suplementação de probióticos e prebióticos é uma ótima opção para atingir o equilíbrio bacteriano intestinal, ajudar na perda de peso e evitar as complicações associadas à obesidade. Para iniciar uma suplementação de probióticos e prebióticos é necessário a avaliação e o acompanhamento de um nutricionista.

8 de setembro de 2009

Alimentação Escolar: Lei amplia responsabilidade do nutricionista

A lei 11.947, sancionada em junho de 2009, determina que o profissional da nutrição é responsável técnico pela alimentação escolar. Os cardápidos terão que ser adaptados às normas estabelecidas pela legislação, que determina, por exemplo que o produto ofertado deverá ser da safra da época; vai ter que atender as recomendações nutricionais, e também à disponibilização de alimentos da região. O nutricionista não será apenas responsável pelo cardápio e sim responsável pelo tipo de alimentação que deve ser comprado, o que chegou, como chegou à escola, pela formação das merendeiras, pela adequação do cardápio à região,dentre outros.
Esta lei, que entrou em vigor em junho, concede o atendimeno da alimentação escolat e do Programa Dinheiro Direto da Escola aos alunos da educação básica, ensino médio e da educação de jovens e adultos. Só este ano o FNDE vai repassar aos estado e municípios, R$ 2,02 bilhões para a alimentação escolar. A lei estabelece ainda que o Ministério da Educação pode propor ações educativas que perpassem pelo currículo escolar, abordando o tema alimentação e nutrição e do desenvolvimento de práticas saudáveis de vida, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional. De acordo com a lei, fica determinada a utilização de no mínimo 30% dos recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a alimentação escolar na compra de produtos da agricultura familiar.
Mais informações no site do www.fnde.gov.br

3 de setembro de 2009

Atenção para o transporte da embalagem com álcool gel

O Instituto da Criança (ICr) do Hospital das Clínicas/FMUSP alerta os pais sobre os riscos do acondicionamento de recipientes com álcool gel na mochila das crianças. Com o início das aulas, aumentaram os cuidados para evitar a contaminação pelo vírus da Influenza A (H1N1). Mas muitos pais não se contentam com os materiais de higiene fornecidos pela escola e insistem para que seus filhos carreguem embalagens de álcool gel na mochila, o que é desaconselhado. “Não é indicado álcool gel na bolsa, por causa do alto teor inflamável do produto. Além disso, as crianças podem ingerir a substância”, alerta Anthony Wong, chefe do Centro de Apoio Toxicológico (Ceatox) do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas. Para o médico, o ideal é que sejam instalados suportes com álcool nos corredores das escolas e que as crianças sejam orientadas a lavarem as mãos periodicamente.

Fonte: ICr/Hospital das Clínicas

31 de agosto de 2009

Nova Recomendação para Gestantes

É cada vez mais freqüente a presença nos consultórios de gestantes, ainda no inicio da gravidez, muito preocupadas em não aumentar excessivamente seu peso durante esta fase tão importante. Parece que a maioria já sabe, que a velha idéia de que elas devem comer por dois não trará bons resultados no pós parto, tanto para ela, como para o bebê.
Não existe uma dieta padrão para todas as gestantes, cada uma tem sua peculiaridade, suas necessidades e, portanto devem receber uma dieta individualizada. Porém, algumas recomendações podem ser seguidas. (Ver no link Gestantes – Nutrição na gestação).
Nessas últimas semanas, devido a “gripe A” ou H1N1, estas mulheres tem estado mais atentas ainda, já que podem estar mais sujeitas a contaminação. Além disso, outra notícia envolvendo a gravidez chamou muito a atenção nos últimos dias.
Um estudo, coordenado pelo chefe da Unidade de Cardiologia Fetal do Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul, Dr. Paulo Zielinsky, e publicado no prestigiado Journal of Perinatology, revelou que heroínas no combate ao envelhecimento e às doenças degenerativas, substâncias conhecidas como flavonoides, presentes em alimentos saudáveis como o suco de uva, transformam-se em vilãs quando ingeridas por mulheres nos últimos meses de gestação (28º a 40° semana) . Zielinsky descobriu evidências clínicas de que o consumo dessa substância pode levar à insuficiência cardíaca do bebê em formação.
Estes alimentos são extremamente comuns, consumidos diariamente, como maçã com casca, laranja, brócolis além de serem recomendados em todas as dietas saudáveis. Seu consumo deve ser encorajado em todas as outras fases da vida, já que apenas durante a gestação mostrou-se prejudicial.
São os polifenóis presentes nestes alimentos os responsáveis por esta alteração. Como ainda não sabemos qual a quantidade de polifenóis é segura para as gestantes, a recomendação é evitar estes alimentos nos últimos 3 meses de gravidez.

A seguir, a lista dos alimentos que devem ser evitados:
Uva e derivados, erva mate, chás, chocolate preto, laranja e receitas que utilizam a fruta, maçã com casca, morango, lima, grão de soja, ameixa preta, cebola roxa crua, hortelã, amora, couve crua, tempero verde, alcaparras, azeite de oliva, espinafre, brócolis, tomate com casca.


Nutrição na Gestação


A gravidez é um momento sublime na vida de uma mulher, momento esse que é acompanhado por uma série de mudanças fisiológicas e comportamentais, que são naturais durante todo o período. Em nenhum outro período da vida uma nutrição adequada se faz tão importante como na gestação. A alimentação adequada da mulher durante a gravidez mantém a gestação saudável e segura, auxilia na formação do seu bebê e armazena nutrientes para a fase de amamentação.
No primeiro trimestre de gestação, o estado nutricional pré-gestacional da mãe é quem irá garantir a saúde e o desenvolvimento do feto. Neste momento podem aparecer as náuses e vômitos, então a gestante deve fracionar mais as refeições e comer porções menores. E lembre-se nunca deitar logo após comer. Nos dois últimos trimestres é que observa-se um maior aumento na necessidade de energia diária, sendo este o período em que o bebe ganha maior parte do peso. A proteína é necessária durante toda a gravidez, contribuindo para um rápido crescimento do feto e da placenta. Dentre os micronutrientes que merecem atenção na gestação:
  • Ferro é um dos nutrientes mais importantes na gestação. Este mineral evita a anemia ferropriva e auxilia na formação das células do sangue (carnes vermelhas, miúdos, feijão, lentilha, vegetais verdes) É importante consumir um alimento fonte de vitamina C juntamente com o ferro para auxiliar na absorção do ferro no organismo (limão, kiwi, acerola, entre outros alimentos)
  • Cálcio é um nutriente essencial para formação óssea e dentária do bebê, e auxilia na formação do leite materno (Leite, iogurte, queijo, brócolis, agrião, aveia, flocos e cereais
  • Acido fólico é um derivado da vitamina B, essencial para o desenvolvimento do feto. Esta vitamina diminui o risco de malformação do sistema nervoso da criança (Brócolis, espinafre, abóbora, cenoura, couve-flor, couve, batata, gema de ovo, fígado de boi, feijão, peixes, queijo, entre outros)
  • Vitamina A é importante para o desenvolvimento e crescimento do feto (gema de ovo, fígado, leite, vegetais escuros e amarelos e peixes)
  • Vitamina B12 é necessária durante a gravidez para controlar a divisão celular e para uma eficaz síntese protéica. Pensa-se que as reservas de vitamina B12 maternas não estão acessíveis ao feto. Assim, a grávida terá que se assegurar de que as suas doses diárias desta vitamina estão a ser ingeridas (alimentos de origem animal, produtos lácteos)

É importante ressaltar que a fonte de nutrientes que o feto dispõe é o organismo materno, compreendendo-se isto há necessidade de aumentar proporcionalmente os constituintes da dieta materna, controlar o ganho de peso materno e o crescimento fetal. O estado nutricional antes e durante a gestação está associado ao bem estar do feto. Precisamos cada vez mais nos conscientizar da importância de uma alimentação nutricionalmente balanceada para garantirmos a saúde de nossos filhos. Portanto, é importante que se faça um acompanhamento para que se supra as necessidades específicas de cada gestante bem como possa-se pela alimentação minimizar alguns sintomas (pirose, vômitos, nâuseas,...) que podem ser comuns durante a gestação.

29 de agosto de 2009

Suco Antioxidante

Ingredientes:

Suco de 2 laranjas
Suco de 1 limão
1 c. chá de raspas de gengibre
100 ml de polpa congelada de clorofila ou 1 folha grande de couve
1 c. sopa de linhaça dourada
2. c. chá de mel

Preparo: bata os ingredientes no liquidificador. Sirva e decore o copo com uma rodela de laranja e uma folhinha de hortelã, aniz, funcho,....
1 copo de suco: 236 Kcal

26 de agosto de 2009

Compare ATUM com a SARDINHA

Saiu uma reportagem na revista Saúde este mês sobre as 7 diferenças entre o Atum e a Sardinha. Veja qual é a melhor opção para você:

1. Cuidado com o Coração:
O excesso de colesterol deixa os vasos sanguíneos congestionados. Para afastar este risco a melhor opção é o atum
Atum...........................16 mg de colesterol
Sardinha......................31 mg de colesterol

2. Sem Pressão:
Um dos responsáveis pela hipertensão é o sódio que está muito mais presente na sardinha. Fique com o atum.
Atum.......................... 130 mg de sódio
Sardinha......................274 mg de sódio

3. Vida longa aos Ossos:
Diferentemente do concorrente, a sardinha fornece doses extras de cálcio. Esse mineral protege da osteoporose.
Sardinha.......................330 mg de cálcio
Atum............................4,2 mg de cálcio

4. Proteção-cabeça:
O Ômega 3 é um nutriente importante para o cérebro. Neste item, é a sardinha que vence a disputa apertada.
Sardinha......................1g de Ômega 3
Atum........................... 0,6g de Ômega 3

5. Energia a Mais:
No quesito disposição, quem sai na frente é a sardinha. Ela tem uma pitada de carboidrato.
Sardinha.....................1g de carboidrato
Atum.......................... 0g de carboidrato

6. Sangue Bom:
Há uma boa diferença na dose de ferro nos dois alimentos. Se a impressão é barrar a anemia, prefira a sardinha.
Sardinha.......................2,1 mg de ferro
Atum............................ 0,7 mg de ferro

7. Controle a Balança:
Não quer ver o ponteiro subir? Então opte pela sardinha. Ela é ligeiramente menos calórica.
Sardinha.............. ........2,1 mg de ferro
Atum............................ 0,7 mg de ferro

As quantidades comparadas nesta reportagem correspondem a 60 gramas de atum e de sardinha em conversa em óleo (3 c. sopa de cada um). Mas lembre-se que em óleo é calórico. Sempre prefira em água ou light com ervas finas.


PLACAR SAÚDE
5
X 2
Sardinha Atum

24 de agosto de 2009

AVEIA: O que ela tem?


A aveia está em evidência atualmente pelo seu alto poder benéfico da sua fibra solúvel e está sempre no topo da lista de qualquer profissional de nutrição, pois além de nutritiva, a aveia previne constipação intestinal, diminui o colesterol, mantêm os níveis de glicose normal, ajuda a emagrecer e estudos mostram que a aveia também é um bom aliado para diminuir a pressão arterial.
A aveia é um cereal muito nutritivo, que possui proteínas, vitaminas (Vitaminas do complexo B fundamentais para manter o pique mental e energia do corpo e Vitamina E, cuja ação antioxidante previne envelhecimento), minerais (cálcio, ferro, cobre, manganês, zinco que ajuda no sistema imune e silício que evita o enfraquecimento das unhas e do cabelo) e fibras (fibras solúveis protegem o intestino e diminuem o colesterol e as fibras insolúveis que dão consistência ao bolo fecal).
A fibra solúvel presente na aveia, a chamada β-glucana, intensificam a ação dos agentes imunológicos, diminuindo a chance de infecção, retardam o esvaziamento gástrico, que tem como resultado uma maior saciedade. Elas, também, ao entrarem em contato com a água, se transformam em um gel capaz de eliminar as gorduras das artérias e impedir que elas sejam absorvidas pelo intestino, o cereal reduz as taxas de LDL (colesterol ruim) e, de quebra, previne o câncer de intestino.
O tipo de aveia que possui maior quantidade de β-glucanas é o farelo de aveia, seguido dos flocos e farinha de aveia. Existem ainda outros alimentos que possuem β-glucanas, como soja cozida, feijão branco cozido, grão de bico cozido, brócolis, farinha de milho, manga e trigo para quibe.
Para você desfrutar destes benefícios da aveia, a recomendação do consumo de aveia é no mínimo 3 colheres de sopa por dia para adultos. Dica: polvilhe suas frutas com aveia, iogurte natural, mingaus, bolos, sopas, pães, panquecas.
Observação: a aveia, assim como o trigo, a cevada, o malte e o centeio, possui o
glúten em sua composição, desta forma, não deve ser consumido por portadores da doença celíaca.

10 de agosto de 2009

Produtos orgânicos: bom para o Ambiente e para a Saúde?


Produto orgânico é todo aquele produzido sem o uso de adubos químicos, defensivos ou agrotóxicos. Os alimentos orgânicos vêm roubando a cena dos produtos tradicionais por possuírem, principalmente, duas características: são mais saudáveis e não agridem o meio ambiente.
Os alimentos orgânicos são mais saudáveis que os alimentos comuns devido ao maior teor de antioxidantes, vitaminas e minerais, além de evitar a exposição humana à resíduos de agrotóxicos. Pare ter o nome “orgânico” ou “produto orgânico” no rótulo, o produto deve conter no máximo, 5% de ingredientes não-orgânicos – uma parte muito pequena. Mas é preciso escrever quais são esses ingredientes e não valem ingredientes que estejam proibidos pelas regras da produção orgânica. Os produtos que tem uma porção maior de ingredientes não-orgânicos só podem ser chamados de “produtos com ingredientes orgânicos”. A parte orgânica deve ser no mínimo 70% - uma parte grande.



Do ponto de vista ambiental a agricultura orgânica traz vantagens porque evita a contaminação de mananciais de água, do solo e o esgotamento dos nutrientes do solo pelo uso da monocultura. Além do que, gera um sentimento de respeito à natureza e integração.
A produção orgânica exige um manejo integrado da produção com o objetivo de garantir sua qualidade e evitar possíveis perdas ou pragas de maneira natural.

É importante não confundir produto orgânico com produto natural ou hidropônico. Produto natural é todo aquele que provém da natureza, o que não quer dizer que seja benéfico nem livre de agrotóxicos. E hidropônico é todo produto cultivado na água, onde podem ser utilizados adubos químicos solúveis, o que já descarta a possibilidade de serem orgânicos.
Os alimentos orgânicos continuam desconhecidos para a maioria das pessoas. Com base nessa dificuldade, o Ministério da Agricultura está trazendo dois importantes aliados ao consumidor: o selo de identificação dos alimentos orgânicos e a cartilha “O olho do consumidor”. Já a cartilha “O olho do consumidor”, com ilustrações do cartunista Ziraldo, traz diversas orientações para que o consumidor possa identificar o produto no mercado, além fornecer informações sobre o que exatamente é um produto orgânico, quais os benefícios que trazem à saúde humana e a forma de cultivo desse alimentos. Com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2010, o selo do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (Sisorg) que já é referência nos Estados Unidos, Japão e Europa vai atestar ao consumidor que o produto está dentro de normas e foi avaliado por entidade credenciada do Ministério da Agricultura. Todo produto orgânico brasileiro, com exceção daqueles vendidos diretamente pelos agricultores familiares, levarão o selo. E Atenção: Restaurantes e similares que promovem a qualidade de suas refeições dizendo que são preparados com ingredientes orgânicos devem informar quais ingredientes são orgânicos e seus fornecedores!


Orgânicos direto do produtor

Se você prefere adquirir orgânicos diretamente do produtor, os produtos serão vendidos sem selo SISORG, mas também podem ser chamados de produtos orgânicos. Os fornecedores devem sempre identificar os produtos orgânicos e para dar garantias ao consumidor, esses agricultores devem estar vinculados a uma organização de controle social (OCS) cadastrada nos órgãos do governo.

No extremo sul da capital, algumas propriedades rurais comercializam produtos agroecológicos.Confira no roteiro dos Caminhos Rurais os locais onde são encontrados os alimentos orgânicos e outros produtos ecologicamente corretos.
Semanalmente ocorrem em diversos pontos da cidade as feiras ecológicas, que oferecem produtos orgânicos também oriundos dos produtores da zona rural de Porto Alegre. Confira abaixo a lista dos locais e dias de realização das feiras orgânicas em POA:

· Bairro Farroupilha: Av. José Bonifácio - Sábados pela manhã
· Bairro Floresta: Av. Cristóvão Colombo, no Estac. Shopping Total - Sábados pela manhã
· Bairro Ipanema: Av. Tramandaí, na rótula da igreja - Quartas à tarde
· Bairro Jd. Botânico: Rua Felizardo, 84 – Pça das Nações Unidas - Sábados pela manhã
· Bairro Jd. Botânico: Rua Felizardo em frente ao nº442 - Sábados pela manhã
· Bairro Medianeira: Av. Oscar Pereira esq. Rua Moysés A. da Cunha - Sábados pela manhã
· Bairro Menino Deus: Av. Getúlio Vargas, 1384 – Pátio Sec. Agric. RS - Quartas à tarde e Sábados pela manhã
· Bairro Santo Antônio: Rua Luiz de Camões – Esquina Rua Paulino Chaves - Terças à tarde
· Bairro São Sebastião: Rua Ernesto Schlieper – Esquina Rua Lazar Segal - Sábados pela manhã
· Bairro Tristeza: Av. Otto Niemeyer – Esq. Av. Wenceslau Escobar - Sábados pela manhã

Fontes:

www.agricultura.org.br e acesse a cartilha

www.agricultura.gov.br/imagens/MAPA/arquivos_prtal/ACS/cartilha_ziraldo.pdh

6 de agosto de 2009

Chocolate é bom para a Saúde?


O chocolate foi visto como vilão durante muito tempo, devido a sua gordura trans. Agora vários estudos científicos apontam que o cacau contém muitos antioxidantes que têm um ótimo efeito na saúde do coração. Isso porque eles têm flavonóides que podem evitar a oxidação do mau colesterol LDL nas artérias e aumentar o nível do bom colesterol HDL.


Mas para que tenha este efeito o chocolate deve ser AMARGO. Quanto mais escuro ele for, maior o teor de cacau, menos teor de açúcar e substâncias adicionadas e maior o teor de flavonóides que promovem a saúde.
Os antioxidantes presentes no cacau também ajudam a melhorar a função do sistema imunológico e reduz a inflamação dos vasos sanguíneos.
O chocolate também é conhecido como o alimento do amor e também aumenta a produção dos neurotransmissores do prazer: dopamina, serotonina e endorfina.
O cacau em pó puro, sem adição de açúcar, é a melhor opção para aproveitar todos os benefícios do chocolate. Pode ser consumido com frutas e iogurte natural.
Mas não esqueça, apesar de ser muito bom para a saúde, todo alimento deve ser consumido com moderação!

Aprenda mais sobre o Diabetes Melitus

Achei este vídeo bem interessante. Vale a pena parar para assistir... Abraços Clarisse

5 de agosto de 2009

Sopa! Uma ótima opção para quem quer perder peso

Sopa de legumes com carne (4 conchas: 270 Kcal)


  • 1 kg de carne de gado magra cortado em cubos
  • 1 cebola roxa grande picada
  • ½ xícara de salsinha picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 colher de chá de orégano
  • ½ kg de vagens verdes sem pontas
  • 1 prato de couve
  • 1 xícara de ervilhas
  • 1 xícara de cenoura cortada em cubinhos
  • 2 abobrinhas verdes cortadas em cubos
  • 1 colher de sopa de óleo vegetal
    sal e pimenta


Modo de preparo:
1. Coloque o óleo em uma panela de pressão e frite a carne, deixando-a dourar bem.
2. Junte a cebola e o alho à carne e deixe refogar por uns 5 minutos.
3. Acrescente o orégano, o sal e a pimenta e misture bem ao refogado. Junte a cenoura e acrescente um litro de água. Feche a panela e deixe cozinhar por 15 minutos após ter começado a pressão. Apague o fogo e coloque a panela sob a torneira com água fria para aliviar a pressão. Caso preferir,deixe esfriar ao natural.
4. Assim que cessar a pressão e abrir a panela, junte as vagens, couve e as abobrinhas e leve ao fogo com a panela aberta por mais 10 minutos.
5. Apague o fogo, coloque a salsinha e misture bem à sopa quente. Sirva em seguida.

BOM APETITE

DIFERENÇAS ENTRE AMARANTO E QUINOA!


  • O AMARANTO é um cereal produzido na região dos Andes da Bolívia e no México, possui grande potencial nutritivo. A semente possui cerca de 15% de proteínas, que tem uma qualidade biológica comparável à do leite e superior a de outros vegetais, como a soja e o feijão. O amaranto também é rico em fibras e pode ser utilizado como fonte de zinco, fósforo, potássio, ferro, cálcio e vitamina do complexo B e vitamina E. Elemento pouco encontrado em vegetais e ainda reduz os níveis de colesterol plasmático. Isto o torna uma ótima opção para atletas, praticantes de atividade física e idosos, pois estimula a recuperação e ganho de massa magra.
  • A QUINOA ou QUINUA é um grão riquíssimo utilizado há milênios pelas culturas Andinas da América do Sul e hoje é reconhecido mundialmente pelo seu elevado valor nutritivo e funcional. A quinoa é rica em aminoácidos essenciais, ferro, zinco, magnésio, potássio, manganês, vitaminas B1, B2, B3, D e E, Ômega 3, benéficos para o coração. Ótima fonte de proteína cada grão tem 20 aminoácidos diferentes, entre eles a metionina e a lisina, relacionados ao desenvolvimento de inteligência, rapidez de reflexos e outras funções, como memória e aprendizagem.
  • Não há restrições para o consumo de amaranto e quinoa, mas o público-alvo são os portadores de doença celíaca (intolerância a alimentos à base de trigo, centeio, cevada e aveia), já que estes grãos são totalmente isentos de glúten e ainda possuem outras características como proteína de qualidade, em quantidade superior à dos cereais. Apresentam gorduras que auxiliam na redução do colesterol, vitaminas (em especial a E) e minerais, como o cálcio, o magnésio, o manganês e o ferro em quantidades que superam com vantagem os cereais. Assim, eles estarão incorporando opções para diversificar os alimentos e aumentando as chances de levar uma vida mais saudável.
    Estes dois grãos são calóricos, mas possuem alta quantidade de fibras (100g de amaranto e quinoa tem aproximadamente 6 g de fibras).
    Vale a pena aderir estes grãos na sua dieta!

    Dicas: no site
    www.jasminealimentos.com tem ótimas receitas com quinoa. APROVEITE!

    29 de julho de 2009

    Barra de cereal Energética

    • 80g de Aveia integral grossa
    • 50g de Amaranto
    • 40g de Gérmen de trigo
    • 20g de Farelo de trigo
    • 25g de Açúcar mascavo
    • 50g de Mel de flor de laranjeira
    • 75g de Castanha-do-pará picada
    • 50g de Passas
    • 50g de Damasco seco
    • 50g de Ameixa seca

    Rendimento: 440g

    Preparo: Misturar a aveia, o gérmen de trigo, amarento, farelo de trigo, o açúcar mascavo e por último o mel. Mexer bem para que o mel se incorpore perfeitamente aos outros ingredientes. Após acrescentar a castanha-do-pará e levar ao forno 180°C, mexendo de vez em quando o tabuleiro. A mistura deve ficar dourada e crocante. Retirar do forno, deixar esfriar e ascrescentar as frutas. Manter em embalagem fechada por uma semana.

    Você pode comer como barra de cereal ou misturar no leite/iogurte.

    OBS: A vantagem de se preparar em casa a barra de cereal, além da certeza de estar usando bons ingredientes, você pode modificar a receita e colocar ingredientes do seu gosto ou suplementos alimentares.

    27 de julho de 2009

    Amaranto, opção contra o colesterol!

    O Amaranto é um cereal produzido na região dos Andes da Bolívia e no México. É rico em proteínas de alto valor biológico, minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, zinco e vitaminas essenciais para a manutenção do nosso organismo (Vitaminas do Complexo B e Vitamina E). É um ótimo nutriente. Em comparação com outros cereais, o amaranto é mais completo, pois possui lisina, que é um aminoácido essencial, normalmente encontrado no feijão.
    Pesquisas recentes realizadas no Laboratório de Bioquímica e Propriedades Funcionais dos Alimentos da Universidade de São Paulo (USP), mostraram que o amaranto, um dos vegetais mais importantes da América pré-colombiana, além de altamente nutritivo, é um excelente redutor dos níveis de colesterol plasmático através de sua fração protéica que, ao ser digerida, inibe a enzima responsável pelo acúmulo de colesterol no organismo. O amaranto também não contém glúten ou outras substâncias alergênicas em sua composição, o que o torna uma opção para os celíacos (pessoas com intolerância ao glúten).

    Mas como consumir o amaranto?

    A farinha do amaranto ainda não é comercializada no Brasil. O jeito é usar grãos e flocos do produto que já vem pronto para o consumo. Você poderá ingerir os flocos como cereal matinal, misturar os grãos com a linhaça dourada, aveia e leite ou vitamina, colocar em preparações de pães, biscoitos e bolos. Você também pode usar ele como petiscos, coloque o grão na frigideira e deixe torrar para incluí-lo em diversos pratos ou como pipoca. Use a sua criatividade!

    Onde comprar?

    Flocos e grãos do cereal podem ser comprados em lojas de produtos naturais, supermercado ou pela Internet.
    A Jasmine (www.jasminealimentos.com) está lançando o amaranto em flocos, você já pode encontrar em supermercados como Zaffari e Big. Valor em torno de R$ 10 reias (150g).
    ou encontrar no site www.valin.com.br

    20 de julho de 2009

    As diferenças entre a gripe comum e a gripe A


    CUIDE DE SEU INTESTINO!

    A Revista Saúde deste mês de julho traz uma matéria bem interessante sobre Constipação intestinal e doenças relacionadas. Últimas pesquisas sugerem que quando o intestino não funciona bem, aumenta o risco de tornar-se obeso, sofrer de enxaqueca, depressão, anemia, osteoporose, artrite, pedra na vesícula e infecções. Mas muito cuidado com os laxantes, eles destroem aos poucos a flora intestinal, permitindo a passagem de bactérias e o intestino acaba ficando dependente do laxante. Uma boa opção é optarmos para os laxantes naturais (FIBRAS) como: aveia, linhaça, frutas, entre outras.

    19 de julho de 2009

    AUMENTE SUA IMUNIDADE, PROTEJA-SE DA GRIPE!

    Alimentação equilibrada com vitaminas, minerais e antioxidantes é uma das principais armas para reforçar o sistema imunológico e enfrentar as doenças de inverno. Para fortalecer o sistema imunológico, alguns ingredientes não podem ser esquecidos como: A vitamina C é importante para manter o sistema imunológico saudável, 2 laranjas diárias são suficientes para suprir a recomendação de vitamina C, segundo a RDA. A vitamina A reforça o sistema imunológico, protegendo as membranas que revestem os olhos, nariz, pulmões e estômago. O Zinco também reforça o sistema imunológico e colabora para a diminuição de gripes. O própolis possui ação antiinflamatória, anestésica, antifúngica e cicatrizante. Além disso, auxilia no equilíbrio do aparelho respiratório, o Gengibre ativa as células de defesa do organismo e a noz moscada reduz inflamação e dor. Sopas quentes em geral são uma boa fonte de calor e são calmantes para sua garganta. Com moderação, o sal na sopa também pode ajudar a diminuir o risco de desidratação por causa da febre. Coloque Alho nas preparações, é um ótimo antioxidante!
    Em situações onde a gripe já está instalada, as ervas e plantas como salsa, malva, eucalipto, gengibre e guaco para serem usadas em chás, inalações e gargarejos também amenizam os sintomas de gripes e resfriados, como nariz entupido, irritação, inflamação de garganta e tosses. Além disso o mel pode reduzir a tosse por causa do "revestimento" na garganta irritada. Outra dica é beber muita água para hidratar o corpo, elimina as toxinas, reduz sintomas de dor de cabeça e garganta. Tome pelo menos um litro e meio de água por dia, pois os vírus vivem melhor em ambientes secos e manter suas vias aéreas úmidas desestimulam os vírus. Alguns cuidados básicos de higiene, como lavar as mãos e os alimentos, não podem ser esquecidos.




    16 de julho de 2009

    QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS CHÁS VERDE, BRANCO E PRETO?



    As virtudes medicinais dos chás são de conhecimento milenar, especialmente seu efeito estimulante. Mas hoje, a ciência está comprovando suas propriedades terapêuticas e cosméticas. Os três chás são preparados provenientes das folhas da Camellia sinensis.

    • Chá Verde: as folhas são colhidas e passam pela secagem e são enroladas ainda quente para a formação do chá. As folhas passam pelo calor, imediatamente após a colheita para evitar a sua fermentação (oxidação). Considerado atualmente um aliado da saúde por ser rico em flavonóides - substâncias antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular precoce. O chá verde também ajuda a diminuir as taxas de colesterol, ativa o sistema imunológico, previne doenças cardíacas e circulatórias por conter boa dose de tanino e ainda acelera o metabolismo ajudando a queimar gordura corporal.


    • Chá Branco: as folhas colhidas jovens e não sofreram efeitos de oxidação. As folhas passam pela secagem, desidratação, aquecimento e mistura. Por ser menos processado, suas propriedades ficam mais concentradas e isso acelera os benefícios, como a queima de gordura do corpo. Entre todos os chás, o branco é o que apresenta maior concentração de polifenóis, entre outros antioxidantes. Essas substâncias ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.


    • Chá Preto: é completamente fermentado, as folhas e caules passam pela desidratação, mistura (durante a mistura ocorre o aumento do aroma característico do Chá Preto), fermentação e secagem. Quando comparados aos demais chás provenientes da árvore de Camellia sinensis, o chá Preto apresenta um sabor mais forte e acentuado, isso ocorre pelo processo de fermentação e este chá é pobre em substâncias benéficas à saúde.

    Prepare corretamente: Ferva a água, apague o fogo e dilua 2 c. sopa de chá em uma xícara. Deixe o recipiente tampado de 2 a 5 minutos antes de servir. O chá não deve ser reaquecido.
    Lembre-se: Nunca devemos ingerir nada em acesso! Consulte um profissional de saúde para avaliar se você está apto ao consumo.

    Não aumente o ponteiro da balança neste inverno!



    Com a chegada do inverno aumentamos o consumo de delícias quentes, saborosas e calóricas, como chocolate quente, vinhos, fondue e queijos. Nessa época do ano é difícil manter o ponteiro da balança no mesmo lugar, pois as tentações são difíceis de se resistir.
    Em baixas temperaturas, as necessidades energéticas do organismo aumentam para suprir a produção de calor e assim manter a temperatura corporal. Então são necessárias mais calorias para controlar a temperatura corporal. Então para que você resista a este inverno sem aqueles quilinhos extras, seguem algumas dicas:



    • Lembre-se que nenhum alimento é proibido. Você pode comer de tudo desde que tenha limite.

    • Fracione as suas refeições, estabelecendo os horários, sem pular nenhuma refeição.

    • Não fique longos períodos sem se alimentar para não extrapolar na refeição seguinte.

    • Coma devagar e em ambientes tranquilos para sentir quando estiver satisfeita.

    • Comece substituindo as frituras por alimentos cozidos, grelhados ou assados.

    • O consumo de chás é uma ótima opção para aumentar a temperatura do corpo. Dica: utilize o chá verde, ele é um ótimo antioxidante e ajuda a combater as gordurinhas.

    • Beba bastante líquidos mesmo sem sentir sede e mantenha a hidratação do corpo também no inverno.

    • Aumentar a ingestão de frutas, verduras e cereais para aumentar o seu aporte de minerais, vitaminas e fibras. Pois é bem comum nesta época do ano, diminuir o consumo destes alimentos, devido ao frio. Dica: Consumo os vegetais refogados ou junto com outros alimentos. E as frutas podem ser ingeridas no lugar dos doces, como banana assadas e pode-se adicionar canela para realçar o sabor, sem aumentar o valor calórico.

    • As sopas de legumes devem fazer parte de seu cardápio, pois são muito nutritivas e menos calórica. Para engrossar o caldo, você pode adicionar farelo de trigo, aveia e quinua. Mas “muito” cuidado com as sopas prontas, pois tem grande quantidade de sal. Não adicione queijos amarelos e creme de leite na sua sopa, senão sua sopa saudável se tornará mais calórica devido às grandes quantidades de gorduras.

    • Se você não resistir ao fondue, substitua os queijos amarelos por brancos, como ricota, minas, entre outros. E substitua o pão e a batata por vegetais, como brócolis, cenoura, couve-flor.

    • Para preparar o delicioso chocolate quente, utilize leite desnatado e cholocate light, sem adição de açúcar.

    • O chocolate amargo (tem que ter acima de 70% de cacau) é uma fonte de flavonóide que auxilia no controle de doenças cardiovasculares. Estudos têm mostrado que o cacau promove redução significativa da pressão arterial.

    • O vinho também é uma ótima fonte de flavonóide. Mas não abuse da bebida, 1 taça ao dia. Beba com moderação.

    • Não perca o ânimo para malhar durante o período de frio. A prática de atividade física é importante para qualquer época do ano, além de evitar o ganho de peso.